Select your location
Internacional - Inglés

Projeto de Retrofit de Cap Ferrat é agraciado com o Premios Macael 2018

Noticias, Top Projects

No mês de novembro, aconteceu a 32a edição do Premios Macael,  evento que acontece anualmente e celebra o sucesso da indústria do mármore na Espanha. Este ano, o Brasil foi agraciado com o prêmio Internacional América Latina. O projeto de retrofit do edifício Cap Ferrat, assinado por Juan Di Filippo, venceu o prêmio, que se destacou pelo uso de Foram utilizados 3,8mil metros quadrados de Dekton na fachada, guarda-corpo e colunas dos 18 andares do edifício. 

O edifício Cap Ferrat precisava de uma reforma externa que exaltasse a sua imponência e ao mesmo tempo “conversasse” com o entorno do prédio. O ponto de partida foi substituir integralmente o revestimento existente no embasamento, nas 102 varandas e na cobertura. O projeto também previa a instalação de portas de correr nas 17 varandas de frente para a praia, além da substituição integral dos guarda-corpos, que estavam em estado avançado de oxidação mecânica, devido à ação da atmosfera com grande concentração de cloretos (maresia).

“A solução encontrada foi manter o revestimento existente e sobrepor o novo, mediante a fixação por inserts de aço inoxidável”, explica o arquiteto Juan Carlos Di Filippo, responsável pelo projeto de Retrofit. “Também previmos a instalação de novos guarda-corpos de vidro contínuo, para não interferir na vista para o mar”, complementa.

O edifício Cap Ferrat recebeu insertos metálicos produzidos pela GMM. Este sistema de fixação permitiu a facilidade na execução sem a necessidade de remover o revestimento antigo. As varandas da fachada principal receberam fechamento com portas de vidro e alumínio, conferindo amplitude para a área social dos apartamentos.

 O arquiteto Juan Carlos Di Filippo explica que para o Cap Ferrat, o seu escritório explorou todas as possibilidades de composição e de proporcionalidade que o edifício permitia observar. “Aproveitar essas possibilidades nos permitiu definir uma nova e diferente identidade arquitetônica, de linguagem contemporânea”, comenta. “Exemplo disto é o reenquadramento dos chanfros originais nas colunas frontais, o que ampliou visualmente a fachada de frente para o mar”.

Para a execução da obra, o revestimento escolhido foi Dekton Danae. “Optamos pelo Dekton pelas inúmeras características do material: inalterabilidade frente à ação agressiva dos agentes atmosféricos do local; variedade de formatos; leveza e maleabilidade”. A cor Danae faz parte da Natural Collection e tem um tom neutro. “Esta cor foi escolhida porque lembra o tom da areia da praia”, explica Di Filippo.

Foram utilizados 3,8mil metros quadrados de Dekton na fachada, guarda-corpo e colunas dos 18 andares do edifício. O material harmonizou visualmente com o mármore presente em algumas faces do prédio, que foi restaurado.

 


Previous article
Cosentino é patrocinadora oficial da CASACOR Miami e apresenta lançamentos de 2019