Select your location
Internacional - Inglés

8 segredos de arrumação para evitar intoxicações alimentares

Notícias

O verão está a chegar e é essencial preparar a cozinha para evitar contaminações

Com a chegada iminente do verão, e o que aprendemos, e estamos a aprender, com esta pandemia, é essencial preparar a nossa casa para evitar contaminações. A cozinha é, por maioria de razão, um espaço onde este tipo de tratamento e prevenção são absolutamente essenciais.

Como sabemos, a contaminação cruzada é uma das principais causas de intoxicações e infeções de origem alimentar, produzidas pela transmissão de micro-organismos patogénicos de um alimento contaminado, sobretudo em alimentos crus, para um outro alimento, pronto a consumir.

Princípio “alimentos em marcha” parar evitar contaminações cruzadas.

 

Para evitar a contaminação cruzada entre os alimentos, é importante aplicar o princípio “alimentos em marcha”. Trata-se de um método de organização, usado na restauração, que se baseia num projeto de cozinha que permite que os alimentos possam ir sempre avançando, das áreas “mais sujas” para as áreas “mais limpas”. Na restauração, a cozinha é projetada com três áreas claramente diferenciadas: a) receção b) armazenamento c) preparação e transformação.

 

Nas cozinhas domésticas, o espaço disponível costuma ser mais limitado, e por isso partilhamos algumas dicas de forma a poder aplicar este princípio:  

 

  1. Seguir uma sequência lógica de trabalho. Para isso, é possível alocar uma pequena área da bancada da cozinha para a fase de manipulação de alimentos crus, por exemplo, a área mais próxima ao lava-loiças e outra para colocar os alimentos depois de cozidos.

 

A sequência recomendada a considerar ao projetar uma cozinha é a seguinte:

 

  • Área de armazenamento e conservação
  • zona de lavagem
  • Preparação e transformação
  • área de cozedura e revestimento

 

 

  1. Evitar o contacto entre alimentos crus e cozinhados, tanto diretamente e através de equipamentos de cozinha, utensílios e recipientes. Para isso, podemos limpar o equipamento, como liquidificadores, ao trocar os alimentos e também usar alguns utensílios e recipientes para alimentos crus e outros para alimentos cozidos.

 

  1. Evitar o contacto de resíduos e utensílios sujos com alimentos. Para isso, não devemos acumular resíduos, como embalagens ou utensílios sujos, na área do balcão onde os alimentos serão manuseados.

 

  1. Evite cruzar detritos ou utensílios sujos com utensílios limpos.

 

  1. Evitar o contacto entre bancadas ou outras superfícies de corte sujas, e alimentos.

 

  1. Lavar as mãos depois de manipular alimentos crus, sobretudo se posteriormente vamos estar em contacto com alimentos já cozinhados, ou prestes a consumir.

 

  1. Evitar utilizar trapos de cozinha sujos, optando por papel de cozinha não reutilizável.

 

  1. Colocar no frigorífico os alimentos cozinhados ou prestes a consumir, nas prateleiras superiores, e os crus, como as carnes ou peixes, nas inferiores.

 

A contaminação cruzada envolve muitos fatores aos quais devemos prestar muita atenção para evitar infeções alimentares: cozinhar, armazenar e higienizar os utensílios, além de lavar os ingredientes antes do uso.

 

O manuseio correto dos alimentos é vital para a nossa saúde. E cuidar dela é uma prioridade.


Previous article
St. Jude Dream Home: Silestone e Dekton na linha da frente de uma nobre iniciativa