Select your location
Internacional - Inglés

Cosentino explora novas metas do design com a Sociedade Americana de Designers (ASID)

Notícias

O Grupo Cosentino, la multinacional líder mundial na produção e distribuição de superfícies inovadoras para o mundo da arquitetura e do design, colaborou com a  Sociedade Americana de Designers de Interiores (ASID) na elaboração de um estudo que pretende analisar o futuro e as novas metas do setor, depois da chegada da crise provocada pelo COVID-19.

A primeira fase deste estudo, denominada “Relatório de Resiliência de Design de Interiores” e que terá continuidade nos próximos meses, originou um interessante relatório que identifica os problemas que as empresas e profissionais de design de interiores enfrentaram durante a crise. O estudo avalia também as mudanças implementadas na indústria e a viabilidade das mesmas para determinar o futuro e as tendências que o setor terá que enfrentar.

A investigação contou com a colaboração da empresa Benjamin Moore e do grupo Emerald, centra-se em quatro áreas principais, que incluem avaliação do impacto; resposta dada; transformações de design e formas de promover a saúde e exercitar a resiliência na profissão. Os resultados mais destacados deste relatório, podem ser consultados aqui.

 

Impacto

Independentemente da idade, sexo, estado civil, localização, empresa ou experiência, todos os entrevistados afirmam terem sido afetados pela COVID-19 pelo menos numa das cinco áreas analisadas: vida em geral, país / cidade, empresa, indústria / negócios relacionados com design de interiores e educação em design de interiores.

 

Resposta

O setor do design fez todas as transformações necessárias, sobretudo as relacionadas com teletrabalho, tecnologia, infraestruturas, recursos e suportes. Os participantes do focus group relataram vários tipos de adaptação a um novo contexto. Dentro destas transformações rumo a um “novo normal”, destaca-se o teletrabalho (69%) e um cada vez maior atendimento virtual aos clientes.

 

Transformações de design

Na comunidade de design de interiores é unânime que são esperadas bastantes alterações no setor, resultantes  COVID-19. 45% dos entrevistados disseram que o problema de design mais desafiador dos próximos tempos está relacionado com a contratação pública.

 

Promover a saúde e exercitar a resiliência na profissão

Construir confiança a partir do design será mais importante do que nunca. Os designers devem demonstrar o impacto do design na experiência humana por meio de resultados comprovados e promover o seu valor para a sociedade. “À medida que saímos do isolamento e do lockdown, e o setor começa a recuperar, temos que tornar o design mais empático.  O design amigável, atraente, aconchegante e seguro, será mais importante do que nunca, e os designers são essenciais para que essas soluções cheguem a cada vez mais pessoas, tanto na forma, como no material, programação e tecnologia”, disse Greg Keffer do Rockwell Group no relatório.


Previous article
Cosentino apresenta ‘Pardis’ na Dubai Design Week 2020