A cozinha do Chef Thomas Keller – The French Laundry

Dados do projeto:

  • Projeto: Cozinha do restaurante do internacionalmente reconhecido chef Thomas Keller, The French Laundry
  • Conceito: Cozinha comercial
  • Localização: Yountville, Califórnia
  • Fim: julho de 2017
  • Duração do projeto de construção: Dois anos e nove meses para a renovação total. Mais de 200 horas só para as bancadas.
  • Arquitetura/Design: Craig Dykers, Snøhetta
  • Fornecedor: Shawn DeOliveira, United Marble and Granite

Materiais da Cosentino:

  • Bancadas: 2 cm Dekton® branco mate cor Zenith, com cantos redondos [meio círculo] de 1-1/2”. Foram instalados aproximadamente 37 metros quadrados de bancadas e painéis laterais.
  • Paredes: Dekton branco mate Zenith de 0,8 cm de espessura. Foram instalados aproximadamente 371 metros quadrados de material na parede.

 

Biografia de Thomas Keller

Thomas Keller é um chef norte-americano, restaurateur e autor de livros de cozinha. Famoso pela sua habilidade culinária e pelos seus padrões de qualidade extremamente elevados.

No sector hoteleiro, é o único chef natural dos Estados Unidos que conta com várias distinções com três estrelas Michelin, assim como foi o primeiro chef americano masculino a ser nomeado cavaleiro da Legião de Honra Francesa. Keller começou a sua carreira a trabalhar num restaurante em Palm Beach dirigido pela sua mãe. Mudou-se para França em 1983, e aí trabalhou em diversos restaurantes com estrelas Michelin. Em 1986 abriu o seu primeiro restaurante em Nova Iorque, Rakel, antes de mudar-se para a Califórnia. Em 1994, Keller comprou o The French Laundry no Vale de Napa, conseguindo rapidamente um grande reconhecimento nacional. A primeira remodelação importante da sua cozinha começou em janeiro de 2015 e ainda está em curso. Keller é autor de cinco livros de cozinha, dos quais foram feitas mais de 1 milhão de cópias.

 

Resumo do Projeto

O chef Thomas Keller considera que a renovação do The French Laundry é uma reconstrução, uma maneira de expandir e modernizar o espaço existente, para que, tanto empregados como clientes continuem a desfrutar da melhor experiência possível no restaurante. Inspirada pelo Louvre, esta renovação aproxima o espaço original do The French Laundry com o edifício contemporâneo, cujo design foi concebido por Craig Dykers e Snøhetta. Esta cozinha de primeira classe está agora em harmonia com a reputação do The French Laundry, e inclui zonas de trabalho elevadas, painéis solares, paredes, bancadas de trabalho Dekton. As superfícies Dekton oferecem à equipa do The French Laundry uma cozinha fácil de limpar, resistente aos salpicos, calor e ao desgaste habitual das cozinhas de um restaurante concorrido.

 

The French Laundry

Thomas Keller visitou Yountville, Califórnia, no início dos anos 90, na procura de um lugar onde fixar uma referência de alta cozinha, em Napa Valley. The French Laundry, um espaço com quase 150 metros quadrados, feito de pedra do rio e madeira, foi construído em 1900 por um pedreiro escocês. Mais tarde, o edifício foi usado como residência, e durante os anos vinte, funcionou como uma lavandaria francesa de limpeza a seco. Em 1978, Don Schmitt, político de Yountville, e a sua esposa Sally, renovaram a estrutura, transformando-a no restaurante que Keller viria a adquirir em 1994.

 

The French Laundry recebeu inúmeras distinções e prémios, incluindo três estrelas do guia Michelin de San Francisco pelo sexto ano consecutivo. The French Laundry é membro das entidades francesas Relais & Chateaux, Relais Gourmands e Traditions & Qualité; organizações reconhecidas pela sua dedicação à conservação dos mais altos padrões internacionais em matéria de hotelaria e excelência culinária.

 

O menu do The French Laundry muda diariamente, reafirmando assim o compromisso do restaurante com a confeção de uma cozinha francesa clássica que só utiliza os ingredientes de melhor qualidade.

 

Entrevista a Thomas Keller

 

Qual foi a inspiração do “The French Laundry?”

O The French Laundry remonta há muitos anos atrás; foi construído inicialmente como ‘saloon’ aqui em Yountville. Um jovem casal francês comprou o edifício mais tarde e abriu uma lavandaria de limpeza a seco aqui. Quando o comprei em 1994, queria manter a sua história e tradição, pelo que continuámos com o nome The French Laundry.

 

O que o impulsionou a adotar um estilo mais contemporâneo?

A renovação foi sobretudo uma reconstrução; na realidade tratava-se de redefinir o futuro do restaurante. O nosso objetivo era criar um espaço de trabalho onde pudéssemos crescer e desenvolvermo-nos como pessoas. O nosso novo espaço é muito contemporâneo, enquanto o anterior era muito mais tradicional. O contraste entre o velho e novo foi inspirado pelo Louvre. Uma dos nossos hábitos era convidar os clientes a ir à cozinha, e quando comprei o restaurante queria garantir que ia manter algumas dessas tradições. Esta cozinha permite mostrá-la aos clientes, podendo passar algum tempo com eles ali, sem fazê-los sentir que estão a atrapalhar ou a dificultar o nosso trabalho.

 

Porque decidiu incorporar Dekton no seu design?

Elegemos Dekton por diferentes razões; a primeira, é que tem uma enorme resistência ao calor, o que é fantástico. É extremamente duradouro, resiste muito bem aos riscos e, claro, também às manchas. Na verdade, é à prova de manchas. Do ponto de vista estético, é muito bonito. Eu diria mesmo, que quando se entra na cozinha, é realmente espetacular. Todas as paredes, bem como todas as mesas de trabalho, são feitas em Dekton.

 

Algum conselho para os aspirantes a chef?

Sempre foi um gosto aconselhar as gerações vindouras e ensinar os chefs mais jovens. Creio que a recomendação número um é a paciência, tirar algum tempo para aprender tudo o que há para aprender antes de dar o passo seguinte. O seguinte conselho é a persistência, gosto muito desta palavra. Não deixes que ninguém te diga que não podes fazer algo. Também é importante continuar a evoluir e correr riscos.

 

© Cosentino S.A. All rights reserved

Pin It on Pinterest

Share This